Alunos protestam no Porto
Mais de uma centena de alunos da Escola Clara de Resende, no Porto, protestaram, na terça-feira, contra o encerramento do ensino secundário naquela unidade.
A marcha, que rumou à Direcção Regional de Educação do Norte, pretendeu demonstrar ao Ministério da Educação que «os alunos não são números», como afirmavam os jovens numa das faixas que transportavam no cortejo.
De acordo com o depoimento de um membro da Associação de Estudantes, também os funcionários e os docentes do estabelecimento estão contra o fim das aulas do 10.º, 11.º e 12.º anos.
A medida da tutela integra-se num plano de restruturação e reordenamento do parque escolar, o qual se traduzirá no encerramento de diversas escolas básicas e secundárias em todo o País.
As estruturas representativas dos pais, professores, funcionários e alunos têm-se manifestado contra o projecto do Governo marcando diversas acções de protesto, como a que aconteceu, pelos mesmos motivos, na segunda-feira, em relação à Escola Secundária Carolina Michaelis, também no Porto.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: