Irão multa EUA
«A administração norte-americana é condenada a pagar [uma indemnização] ao Irão por ter fornecido armas químicas a Saddam Hussein». A sentença, recentemente proferida, é de um tribunal iraniano, e estipula em 600 milhões de dólares a compensação a pagar pelos danos causados pelo armamento químico usado por Saddam durante a guerra contra o Irão (1980-1988).
O papel dos EUA no conflito chegou às páginas da imprensa norte-americana em Agosto de 2002, quando o diário «The New York Times» publicou informações garantindo que, segundo fontes militares, a administração de Ronald Reagan (1981-1989) ajudou Bagdad contra Teerão, apesar de a espionagem norte-americana saber que as forças iraquianas estavam a usar armas químicas, que os EUA diziam condenar.
Como referiu em Abril do ano passado o ministro iraniano dos Negócios Estrangeiros, Hamid Reza Asefi, «o papel das companhias norte-americanas para ajudar o Iraque a conseguir o armamento químico que utilizou contra o Irão é um segredo já conhecido pela comunidade internacional»
Milhares de iranianos, curdos e iraquianos perderam a vida durante a guerra, e muitos outros ficaram incapacitados. A indemnização exigida aos EUA, segundo o tribunal, destina-se justamente a ajudar os sobreviventes do massacre de Sardasht, uma das cidades iranianas situada na fronteira com o Iraque.
Segundo a agência noticiosa IRNA, o veredicto do tribunal foi entregue na embaixada da Suíça em Teerão, onde os EUA têm uma representação diplomática. Os dois países cortaram relações, em 1979, pouco depois do triunfo da revolução islâmica.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: