Breves
Chaves
A greve dos carteiros e demais funcionários do Centro de Distribuição Postal de Chaves teve segunda-feira uma adesão praticamente total, informou a Lusa, citando um dirigente sindical. A paralisação, que se prolonga até amanhã, foi convocada para exigir aos CTT que abandonem a política de entrega dos itinerários dos carteiros a juntas de freguesia, empresas privadas ou até mesmo paróquias, procurando avançar com a privatização dos giros em 15 freguesias da zona de fronteira.

STAL
«Com vitalidade» encara o Sindicato Nacional dos Trabalhadores das Autarquias Locais os próximos 4 anos de mandato dos corpos gerentes, eleitos em Dezembro por mais de 49 por cento dos associados. Em comunicado, o STAL congratula-se por terem votado 26946 associados, dos quais 25958 apoiaram a lista única para os órgãos nacionais, e afirma a necessidade de prosseguir a luta, com destaque para a greve de amanhã em toda a Administração Pública.

Cortes
Ministério da Educação, de um documento de protesto contra os cortes efectuados pelo Governo nos orçamentos das escolas do Ensino Secundário e dos 2.º e 3.º ciclos do Básico, no ano de 2003. A Fenprof recorda que, em Dezembro, os ministérios da Educação e das Finanças determinaram que não fossem feitas despesas, para além de rendas, água, luz, telefones, aluguer de instalações desportivas e outros contratos.


Deslocações
Para ficarem mais perto da família, os professores deslocados deverão apresentar ao ME requerimentos que o sindicato da Região Centro disponibiliza desde anteontem. Em Viseu, o SPRC exigiu igualdade de tratamento para todos os docentes, citando declarações recentes da directora-geral da Administração Educativa, a justificar um dos casos denunciados pelo sindicato. Foi ainda anunciado que mais onze situações irregulares estão detectadas e prontas para apresentar à inspectora-geral da Educação, a quem o SPCR pediu uma reunião urgente. «Tudo indica que são favores», afirmou um dirigente sindical, citado pela Lusa.