Avante! Avante!

Defender a Carris e os postos de trabalho

Combater a destruição

Após uma série de seis greves parciais em Dezembro, os trabalhadores da Carris estão determinados a impedir o processo que abre portas à privatização e pretende eliminar, até 2005, 1200 postos de trabalho.

 

70 anos do 18 de Janeiro na Marinha Grande

O dia em que o povo tomou o poder

No início de 1934, os sindicatos livres eram oficialmente proibidos. Por todo o País, os trabalhadores combatem a fascização dos sindicatos e convocam para 18 de Janeiro uma greve geral revolucionária, com o objectivo de derrubar o governo de Salazar. A insurreição falha. Na Marinha Grande, porém, os operários vidreiros tomam o poder. A repressão esmagaria a revolta, mas deixou sementes. Que germinaram certa manhã de Abril...