Transparência e cooperação nos Açores
José Decq Mota, coordenador do PCP/Açores, assegurou, na passada semana, a disponibilidade dos comunistas para ajudar a encontrar mecanismos que garantam transparência na cooperação entre a Administração Regional e as autarquias.
Segundo o mesmo, que falava numa conferência de imprensa para assinalar o Dia do Poder Local, as relações entre o Governo açoriano e as Câmaras tem vivido momentos de «tensão» de que têm resultado «distorções e atrasos» na realização de empreendimentos autárquicos de interesse para as populações.
A par desse problema, José Decq Mota apontou como outras limitações à acção dos autarcas nas ilhas as «graves restrições ao endividamento» impostas pelo Governo, comprometedoras de «uma boa parte da capacidade de realização» do poder local.
O dirigente comunista alertou ainda para os efeitos negativos do «relacionamento partidarizado» entre maiorias camarárias e juntas de freguesia de cor política diferente.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: