Cuba
UE cede aos EUA
O ministro dos Negócios Estrangeiros cubano, Felipe Perez Roque, acusou a União Europeia de «ceder às pressões norte-americanas» ao decidir reduzir as suas relações com Cuba. «A triste, mas inquestionável realidade é que a UE foi incapaz de formular uma política própria em relação a Cuba e cedeu às pressões da política norte americana contra nós, acrescentou o ministro, referindo-se à decisão tomada pelos Quinze na passada quinta-feira, dia 5.
As sanções políticas contra o regime cubano foram decididas em protesto pelo alegado aumento da repressão sobre os dissidentes naquele país, segundo explicou a presidência grega da UE. Por unanimidade os Quinze decidiram «limitar as visitas governamentais de alto nível efectuadas num quadro bilateral» e «convidar dissidentes cubanos para as cerimónias organizadas por ocasião das festas nacionais». As medidas envolvem ainda uma «reavaliação da posição comum da UE» relativamente a Cuba e uma «redução importante da participação dos estados-membros nas cerimónias culturais».


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: