BREVES
OLIVAL DE BASTO
Aniversário do PCP
comemorado com fados

No âmbito, ainda, das comemorações do 82.ºaniversário do PCP, a Comissão de Freguesia de Olival de Basto promoveu, no dia 28 de Março, uma noite de fados. A casa encheu-se de amigos e militantes do PCP que, num ambiente muito agradável, comeram bacalhau assado, chouriço e caldo verde e ouviram cantar o fado por convidados e pela «prata da casa».
Francisco Pereira, membro do Comité Central, numa breve intervenção, falou sobre o Pacote Laboral e os problemas sociais que afectam os trabalhadores portugueses, nomeadamente o aumento do desemprego e do custo de vida, detendo-se, ainda, sobre a «injusta» guerra contra o Iraque.
A sessão terminou por volta das 2 da manhã, podendo observar-se no rosto dos presentes a satisfação com a iniciativa e a vontade de levar a efeito outras novas iniciativas políticas, culturais e de convívio

LISBOA
Urge nova política

A propósito da demissão do ministro dos Transportes e Obras Públicas, que «ocorre num momento de acentuada contestação à política do governo PSD/CDS-PP», o Organismo de Direcção do Sector de Transportes da ORL do PCP considera que «está na hora do país mudar, não de ministros, mas de política».
De facto, «o incumprimento das promessas eleitorais, o aumento do custo de vida acompanhado da diminuição dos salários reais, a política de privatizações e a deliberada agressão aos direitos dos trabalhadores e às condições de vida das populações são razões para o aumento do descrédito e da fragilidade deste Governo», diz o PCP, defendendo uma nova e diferente política «que abandone os processos de privatizações/segmentações em curso, nomeadamente o projecto para a TAP, única forma de garantir a sua continuação ao serviço do País.

SOBRAL MONTE AGRAÇO
Desenvolver região Norte e Oeste

O Organismo de Direcção dos Concelhos Norte e Oeste do distrito de Lisboa do PCP promove, no próximo sábado, no Auditório Municipal de Sobral Monte Agraço, as 1.as Jornadas do PCP para o Desenvolvimento do Norte e Oeste do Distrito de Lisboa, que farão um levantamento articulado sobre as necessidades de cada concelho, integrando-o nas perspectivas para a Região.
A iniciativa, que se enquadra nos debates de âmbito nacional promovidos pelo PCP «Em Movimento por um Portugal com Futuro» e conta com a participação de dirigentes, autarcas e demais militantes destes concelhos, irá funcionar em quatro secções: «Eixos estratégicos de Desenvolvimento, Planeamento Regional, Urbanístico e Habitação Social, Ambiente»; «Aeroporto e Acessibilidades; Economia da Região (Agricultura, Indústria, Comércio, Serviços, Turismo) e Questões Laborais»; «Movimento Popular, Cultura e Desporto (Políticas e Equipamentos), Colectividades e Associações»; «Políticas Sociais, Ensino, Saúde (Políticas e Equipamentos), Juventude, Informação e Comunicação».
SETÚBAL
Fim às portagens

O deputado do PCP Bruno Dias defendeu há dias, numa conferência de imprensa realizada em Setúbal, a abolição das portagens na ponte 25 de Abril, uma vez que a ponte já está paga e não existe alternativa para o acesso rodoviário a Lisboa.
O deputado, que exigiu também a abolição de portagens nos troços da A2 Coina/Fogueteiro e Palmela/Setúbal e o alargamento das zonas abrangidas pelo passe social intermodal, defende «uma política de portagens que considere um anel rodoviário nas áreas metropolitanas de Lisboa e Porto onde não se paguem portagens».
«O caso mais flagrante da incoerência que tem dominado as actuais políticas é sem dúvida o da travessia do Tejo, a única em Portugal sujeita a portagem e que coloca diariamente milhares de cidadãos perante a pura e simples ausência de alternativas viárias gratuitas», diz Bruno Dias, para quem é necessário também dar resposta «aos novos padrões de mobilidade metropolitanos regionais», nomeadamente com a utilização do passe intermodal válido para todos os operadores entre as cidades de Lisboa e Setúbal.

COIMBRA
Executivo novo... problemas velhos

A Célula do Município de Coimbra do PCP, em nota à comunicação social, denuncia o facto de o novo Executivo Municipal pouco ou nada ter alterado na Câmara, «como que a demonstrar que entre políticas "socialistas" e "social-democratas" pouca diferença existe».
Tendo embora consciência de há situações que não se resolvem de um dia para o outro, os comunistas entendem, contudo, que há outras, como as relacionadas com higiene e segurança no trabalho, arrastam-se há demasiado tempo.
É o caso do edifício da «Nestlé», à Pedrulha, com condições de trabalho «degradantes», o refeitório das oficinas da Pedrulha, onde a «falta de higiene é gritante» ou o Horto Municipal, onde as mulheres não têm vestiário para trocar de roupa, situação que se agrava no Algar, que apenas possui uma casa de banho para homens e mulheres.
Por outro lado, acusa o PCP, nos SMTUC, os concursos para encarregados de movimento e revisores, que se arrastam há mais de três anos, foram agora anulados pelo Conselho de Administração e muitos funcionários têm ainda dias de férias do ano passado por gozar, devido à falta de preenchimento das vagas existentes no quadro.

VILA FRANCA DE XIRA
Câmara lesa qualidade urbana

A maioria PS da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira aprovou, no passado dia 2 de Abril, com os votos a favor do PSD e contra da CDU, uma alteração ao protocolo assinado em 1994, pela CDU, para a ampliação das instalações do Hospital distrital de Vila Franca que ocupariam um terreno particular.
O Protocolo então firmado entre a Câmara, a Direcção Geral de Instalações e Equipamentos de Saúde e os proprietários do terreno, estabelecia as condições de cedência da área necessária à ampliação do hospital e permitia ao proprietário a construção de um edifício de três andares com cave, com 1870 m2 para habitação e 3790 para comércio serviços e estacionamento, o que, correspondendo aos índices máximos previstos no PDM, ficou também definido no Plano de Pormenor. A alteração agora aprovada permite a construção de um edifício de 6 andares e três caves, com 5807 m2 para habitação e 4039 m2 para o resto, desrespeitando o PDM e o Plano de Pormenor. Ou seja, acusa a Concelhia do PCP, a gestão PS coloca os interesses imobiliários à frente dos públicos, prejudicando a qualidade urbana da cidade.

PORTO
Honório Novo visita Baião

O deputado do PCP Honório Novo realizou, na segunda-feira, um «mandato aberto» no concelho de Baião. A iniciativa, que teve por objectivo contactar com as realidades e problemas de desenvolvimento existentes no município, incluiu uma reunião e visita aos Bombeiros Voluntários de Sta. Marinha do Zêzere, que se realizou na parte da manhã.
À tarde, o deputado do PCP reuniu com a Associação Comercial e Industrial de Baião, visitou e manteve um encontro no Centro de Saúde de Baião, visitou às obras do Centro de Saúde de Sta. Marinha do Zêzere, tendo, por fim, reunido com a presidente da Câmara Municipal de Baião.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: